FALCÃO MENINOS DO TRÁFICO

O que achei do livro: o LIVRO MOSTRA ESSE bRASIL QUE NOS SABEMOS QUE EXISTE, MAS COM O PASSAR DO TEMPO VAMOS NOS ACOSTUMANDO ACHANDO NORMAL, COM ESSE COMODISMO DE BRASILEIRO.ATÉ QUANDO VAMOS PERDER NOSSAS CRIANÇAS PARA O TRÁFICO DE DROGAS? SOLUÇÃO???EDUCAÇÃO CLARO, SO INVESTINDO EM EDUCACAO ISSO E A LONGO PRAZO.DE IMEDIATO DEVERIA ACABAR COM A CORRUPÇÃO DOS POLICIAIS E CLARO DOS PATRÕES DOS POLICIAIS. FECHANDO DE VEZ A FRONTEIRA PRAS DROGAS QUE TODOS SABEM CHEGAM DE FORA DO PAÍS . E QUE A CLASSE MÉDIA PARE DE COLOCAR A CULPA  NA  FAVELA E OLHE PARA SI QUE SÃO OS GRANDES FINANCIADORES DO TRÁFICO E DA VIOLÊNCIA GERADA POR ELE .

PARABÉNS AO BILL E THAYDE COMO DIZ O AMIGO MEU QUE A VERDADE SEJA DITA SEMPRE!  E A VERDADE DOI E MUITO MAIS AINDA PODE TER CERTEZA PARA A MÂE DESSES MENINOS .

ATE A PRÓXIMA!

 

LIVRO: FALCÃO MENINOS DO TRÁFICO

Livro revela bastidores do documentário que chocou o Brasil

Este livro é um contundente relato pessoal de Celso Athayde e MV Bill sobre os bastidores da produção de um documentário explosivo que mostra, como nunca foi visto antes, o universo dos meninos que trabalham no tráfico de drogas em diversas partes do país. Celso e Bill revelam as experiências dramáticas que viveram antes e durante a realização do documentário Falcão, em narrativas que preferiram escrever em primeira pessoa, numa linguagem franca e direta. Ao longo do livro os autores também discutem temas polêmicos como racismo, segurança pública, repressão policial e a importância do Hip Hop para a juventude que vive nas favelas.

Com uma câmera na mão e a coragem de enfrentar o inesperado, Bill e Celso recolheram imagens e depoimentos estarrecedores ao longo de seis anos. Dos 17 meninos entrevistados, 16 morreram ao longo da produção do documentário. O objetivo dos autores foi mostrar o lado humano destes jovens. Suas razões, suas angústias, suas loucuras, seus sonhos, suas maldades e contradições.

"Não queremos, com este livro, apresentar soluções para a criminalidade infantil, induzir opiniões, ou fazer uma análise profunda baseada em teorias para explicar o motivo dessa tragédia. Pretendemos simplesmente narrar as dificuldades que fizeram parte do nosso dia-a-dia, durante as gravações do documentário Falcão. Fatos que ficaram marcados em nossa consciência, em nossa alma."

Falcão – Meninos do Tráfico abre uma nova discussão sobre a questão da segurança pública. Um livro fundamental para quem pretende entender o problema da violência no Brasil.

MV Bill é o rapper mais famoso do Brasil e o mais importante política e ideologicamente. Nascido e criado na Cidade de Deus – onde reside até hoje –, é co-autor do livro Cabeça de Porco (Objetiva), em parceria com Celso Athayde e Luiz Eduardo Soares. Bill também é co-produtor e co-diretor dos filmes Falcão – Meninos do Tráfico e Falcão – O Bagulho É Doido. Recebeu a medalha da Unicef, o título de Cidadão do Mundo – conferido pelas Nações Unidas –, o de Cidadão Benemérito do Rio de Janeiro e os prêmios Orilaxé e MTV.

Celso Athayde nasceu na Baixada Fluminense, mas cresceu na Favela do Sapo, em Senador Cmará. Tornou-se o mais importante produtor de Hip Hop do Brasil, através do projeto Hutúz. É co-produtor e co-diretor dos filmes Falcão – Menino dos Tráficos e Falcão – O Bagulho É Doido. Também é fundador da Cufa (Central Única das Favelas). Cuida ainda da agenda de grandes nomes do Hip Hop brasileiro, como Nega Gizza e MV Bill.

DEPOIMENTOS SOBRE O LIVRO

"Imperdível. Esta viagem  pelo mundo devastador das drogas e da  marginalidade é contada aqui de forma original e familiar. Os dois autores revisitam os personagens perplexos da literatura policial do século XX, e trazem a mesma emoção que experimentamos ao ler aqueles detetives - que narram as investigações associando suas próprias memórias ao relato. Bill e Celso, que conhecem profundamente as condições em que vivem estes jovens, são certamente os melhores detetives e narradores de um mundo que precisamos entender, sem estereótipos."
Joel Zito Araújo, cineasta, autor de A Negação do Brasil e Filhas do Vento.

"Esta é uma obra de impacto. Com as sensíveis e sofridas histórias desse livro, o Mestre da Verdade, Bill, e seu parceiro-irmão Celso Athayde assumem, com imensa coragem, solidariedade e amorosidade, o compromisso radical com uma verdade maior: só seremos um país efetivamente humano quando esse genocídio acabar; e quando conseguirmos implantar políticas públicas cujo eixo central seja a preservação da vida e da dignidade humana de todos os cidadãos, em particular as crianças e os jovens. E todos nós somos responsáveis por elas, e por suas conseqüências."
Jailson de Souza e Silva, coordenador geral do Observatório de Favelas do Rio de Janeiro, professor da UFF/RJ e consultor do UNICEF

"Vidas e talentos atolados no abandono e no descaso social. Cenas cruas de desumanização e degradação de seres humanos que, ainda assim, resistem e sonham até a próxima bala perdida ou intencional. É essa realidade dantesca que MV Bill e Celso Athayde retratam, com a viva esperança de que as notícias que trazem desse outro mundo possam ecoar onde ainda existam indignação, solidariedade e compaixão."
Sueli Carneiro, doutora em Educação pela USP e diretora do Geledés Instituto da Mulher Negra

"Este livro mostra o compromisso de MV Bill e Celso Athayde, dois jovens de vanguarda no Brasil que abandonaram seus discursos, arregaçaram as mangas e se entregaram a causas polulares. Vivem no olho do furacão."
Preto Zezé, militante do movimento de favelas do Ceará

"Uma panorâmica do Brasil real, do Brasil que não passa na novela das oito. Ao dar voz a esses meninos, o livro nos coloca em uma sinuca de bico. Eles querem optar, eles querem uma chance, têm sonhos, têm esperanças, têm o que falar. Mas, como nos sinais de trânsito das nossas cidades, viramos a cara para eles, sentimos medo ou desprezo, pior, ficamos indiferentes. Por que não parar um instantinho para ouvi-los?"
Guti Fraga, diretor e fundador do Grupo Nós do Morro

FONTE:SITE DA EDITORA OBJETIVA http://www.objetiva.com.br/objetiva/cs/?q=node/805



Escrito por meliante às 22h21
[] [envie esta mensagem] []



ola sou Angelo Dias, estudante das artes de música e teatro, membro da Cóccix Cia teatral, estarei aqui traficando no bom sentido, dicas culturais, livros, cds,espetaculos teatrais , artistas plasticos etc.

Primeiro post

Começo com um filme nacional é claro (sou patriota e nacionalista assumido) com o tema prostituição infantil, oh oh novidade?!! Não Não, em todo lugar do mundo tem prostituição infantil , em qualquer canto como disse um amigo meu, mas olhando pra aqui pertin ali no nordeste aqui no Brasil, vamos falar do nosso canto claro.

E o filme trata bem isso ,você pode achar o filme forte, chorar como chorei , mas e daí ne? Não é minha mãe, minha prima, minha irmã, minha amiga, mas PODERIA SER.

Mas o que fazer ??????as coisas são assim, o mundo é assim mesmo...

Você lembra em quem votou na última eleição????

FILME

ANJOS DO SOL

Ano de Lançamento: 2006
Gênero: Drama
Duração: 92min
Classificação Etaria:L

Site oficial : www.anjosdosol.com.br

Sinopse:Maria (Fernanda Carvalho) é uma jovem de 12 anos, que mora no interior do nordeste brasileiro. No verão de 2002 ela é vendida por sua família a um recrutador de prostitutas. Após ser comprada em um leilão de meninas virgens, Maria é enviada a um prostíbulo localizado perto de um garimpo, na floresta amazônica. Após meses sofrendo abusos, ela consegue fugir e passa a cruzar o Brasil através de viagens de caminhão. Mas ao chegar no Rio de Janeiro a prostituição volta a cruzar seu caminho.

 Fernanda ( Maria)

Fernanda foi selecionada para protagonista do filme entre 700 meninas vindas de diversas partes do páis para realizar testes, a jovem atriz realizou o filme com apenas 11 anos de idade. Moradora de São Gonçalo, faz teatro no colégio e participou do especial Terra dos meninos pelados da Rede Globo(PODEROSA) . Anjos do sol marca a estreia de Fernanda no cinema.

O que a atriz diz: " Eu acredito no sucesso de Anjos do Sol . O filme conta a história de uma menina mas existem muitos casos como esse.Quando eu paro pra pensar na Maria, fico triste em admitir que foi o personagem mais real que eu já fiz . Tenho certeza que esse filme vai mudar a cabeça de muita gente , porque esse é o meu objetivo."

Agora vai ate a locadora mais próxima ou baixe o filme por ai se quiser...cada um com seu cada um...

ate a próxima!

 FERNANDA CARVALHO



Escrito por anjoangelo94 às 10h03
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
BH CULTURA
Notícia (in)útil
BLOG DO CUBANITO
CIA CRONICA DE TEATRO
COLETIVOZ